o que é sinistro

O que é sinistro e como ele funciona

05 de maio 2022

A dúvida sobre o que é sinistro é muito comum quando você faz algum tipo de seguro, seja como pessoa física ou jurídica.

E embora esse termo seja popular no meio dos seguros, ele costuma causar estranhamento entre pessoas que não são da área ou não conhecem muito sobre esse meio.

Por isso, para te ajudar a entender o que é, quais seus tipos, como funciona e muito mais sobre o tema, preparamos esse artigo completo. Confira!

O que é sinistro?

Segundo a cartilha da Superintendência de Seguros Privados – Susep, podemos definir o que é sinistro como “a ocorrência do risco coberto, durante o período de vigência do plano de seguro.”

Então, na prática, podemos responder a dúvida de o que é sinistro dizendo que se trata de qualquer evento previsto pela apólice do seguro que você contratou.

Ou seja, se trata de um acidente, imprevisto ou situação incomum que ocorre e que de acordo com a apólice, caso aconteça, terá pagamento de indenização por parte da seguradora.

Desta forma, qualquer fato que aconteça com o segurador de maneira súbita e esteja na cobertura do seguro é considerado um sinistro.

É importante ter em mente que para ser caracterizado como sinistro, o risco deve ocorrer enquanto o contrato do segurado estiver vigente.

Portanto, é essencial que você sempre leia o seu contrato e tire todas as dúvidas possíveis com a seguradora ou corretora em questão, para ficar por dentro de todas as coberturas e sinistros que podem gerar indenização ou outro tipo de compensação.

Sinistro com perda parcial

sinistro perda parcial

Entendendo melhor o que é, é importante conhecer a categoria de sinistro com perda parcial.

Para entendê-la melhor, vamos a um exemplo: suponha que o seu carro sofreu um acidente e que o custo de reparação seja inferior a 75% do seu veículo.

Neste caso, há a aplicação do sinistro com perda parcial, pois ainda existem chances de consertar o carro.

Sinistro com perda total

Já o sinistro com perda total, como o próprio nome sugere, diz respeito às situações em que o dano ao seu bem é total.

Desta maneira, o pagamento da indenização ocorre de forma completa, seguindo a apólice.

Aqui, vamos novamente a um exemplo: suponha que o seu carro passou por um acidente e desta vez o reparo é superior a 75% do preço de tabela do veículo.

Agora, ao acionar a seguradora com um sinistro com perda total, será feito todo o procedimento para que você receba as suas indenizações, conforme foi acordado no contrato do seguro.

O que fazer em caso de sinistro?

Agora que você já sabe que é um sinistro e suas categorias (parcial ou total), é hora de ficar por dentro do que fazer nesses casos.

Em primeiro lugar, após o acidente, verifique se não há nenhuma vítima e, caso haja, certifique-se de que elas estejam sob cuidados médicos.

Em segundo lugar, proteja o seu bem danificado, para evitar que novos acidentes ocorram e que os danos sejam ainda maiores.

Agora sim é hora de entrar em contato com sua seguradora, seja diretamente ou por meio do seu corretor de seguros.

Ao acionar a seguradora, verifique a cobertura da apólice e informe o sinistro em detalhes, desde como ocorreu, quais são os danos, o número de pessoas envolvidas, as perdas, os responsáveis e afins.

Todo esse depoimento será recolhido pela seguradora, junto com alguns documentos, para que eles avaliem o acontecido e analisem se há cobertura ou não para o acidente.

Caso haja, a seguradora irá realizar o pagamento da indenização. Mas se não houver, o andamento do processo de sinistro é encerrado sem a realização da indenização.

Exemplos de sinistros

Para que fique mais claro para você o que é sinistro, trazemos aqui alguns exemplos comuns.

Ao começar pelo sinistro de veículo, por exemplo, que a depender da cobertura abre espaço para vários casos que podem se configurar como um sinistro.

O primeiro deles é quando o seguro do veículo tem a apólice do seguro para roubo e furto. Então, quando uma dessas opções ocorre, o crime entra como um sinistro.

Uma batida também pode ser considerada um sinistro de uma apólice caso o seguro contratado cubra colisão e o veículo tenha se envolvido em um acidente.

Para além de veículos, temos o exemplo de sinistro no seguro prestamista.

Neste caso, quando um profissional liberal passa por um acidente, por exemplo, e não consegue mais trabalhar para pagar uma dívida, ele pode contratar um seguro prestamista para essa dívida em questão, caracterizando como um sinistro nesta apólice.

No caso de seguro em cartão de crédito, se o segurado é coagido por criminosos para fazer saques em dinheiro em um caixa eletrônico, isso pode ser considerado um sinistro.

Outro exemplo é com o seguro residencial, no qual a casa de uma família acaba  passando por um incêndio por conta de problemas elétricos, então, consideramos isso um sinistro.

Como você viu, exemplos de sinistros não faltam. Se você está interessado em um seguro, fique de olho nos eventos listados na apólice do que esse seguro irá cobrir.

A importância do seguro

importância do seguro

Sempre existe uma torcida para que você não precise acionar o seguro em caso de sinistro.

Mas faz toda diferença contar com um seguro caso algo assim aconteça, afinal, você terá suporte financeiro e, sem dúvidas, um pouco mais de tranquilidade.

Além do mais, ter um seguro é importante porque, em caso de qualquer tipo de sinistro, você consegue proteger seu patrimônio, veículo, família e saúde, sem precisar passar por grandes prejuízos.

Ou seja, um bom seguro é capaz de contornar, de forma rápida e prática, diversos imprevistos que podem acontecer.

As melhores opções de seguros para você e sua família você encontra na Assegurou. Confira!

Conclusão

Com esse artigo, nossa missão era te explicar o que é sinistro quando falamos de seguros.

E como você viu, ele nada mais é do que um acidente, imprevisto ou situação incomum que ocorre e que de acordo com a apólice, caso aconteça, terá pagamento de indenização por parte da seguradora.

Os exemplos de sinistros podem ir desde roubo e furto para seguros de veículos, até incêndios em casos de seguros residenciais.

Além do mais, mostramos por aqui o que fazer em caso de sinistro e também apresentamos as suas duas categorias: com perda parcial e com perda total.

Posts relacionados
Seguro Automóvel
Seguro de carro: saiba como contratar.
Postado por:

O seguro auto é fundamental, mas é preciso analisar todos os aspectos deste serviço antes de fazer sua escolha. Para a maioria das pessoas, a compra de um veículo é um grande investimento. Por este motivo, a segurança é uma das maiores preocupações dos novos proprietários e a contratação de um seguro auto é a […]

Plano de Saúde
Outubro Rosa: a importância do mês de combate ao câncer de mama.
Postado por:

O câncer é uma das doenças que mais mata no mundo e o mais comum entre as mulheres é o câncer de mama. Somente no ano de 2020, foram estimados mais de 66 mil novos casos no Brasil. Criado em 1990, o Outubro Rosa é uma campanha realizada globalmente com o objetivo de conscientizar e […]

Seguro de Vida
seguro de vida em grupo
Seguro de vida em grupo: entenda como funciona
Postado por:

O seguro de vida em grupo é uma opção que tem sido cada vez mais buscada pelas empresas e corporações. Tanto que, segundo dados levantados pelo portal Valor Investe, da empresa Globo, houve um aumento de mais de 17% na contratação de seguros de vida em grupo desde a pandemia.  Isso mostra a preocupação e […]

Cadastre-se e receba nossas novidades!